Avançar para o conteúdo principal

Proposta de actividades

Todos nós desejamos ter actividades indoor e outdoor perto da nossa residência. E todas as Associações ou a própria Federação gostariam de o conseguir levar à pratica.

No entanto para se conseguir levar à pratica uma actividade será necessário conjugar um determinado numero de circunstâncias  que variam de actividade para actividade, e de situação para situação.

Todas elas terão muito em comum, neste artigo tentaremos explicar algumas delas, tentando em simultâneo ter a pretensão de elaborar uma espécie de guia ou check list das primeiras necessidades.

Aproveitando um comentário a propor aulas se Yoga em Coimbra e baseados na actividade de SPA que decorreu no Porto, esperamos conseguir construir uma artigo que nos ajude futuramente.

Para podermos construir uma actividade teremos de cumprir entre outros os seguintes requisitos:

1 - levantamento do numero de interessados;
2 - periodicidade da actividade;
3 - local onde a realizar;
4 - professor de yoga ou de outra actividade a realizar;
5 - mensalidade ou preço por sessão;
6 - seguro;
7 - coordenador da actividade;
8 - entidade organizadora.

1 - Numero de participantes:

Para qualquer actividade é necessário identificar o publico alvo e a sua dimensão. Entre Associados, amigos, familiares e simpatizantes teremos de encontrar um numero de potenciais presenças para cada sessão.

Na pratica identificamos o tamanho do espaço que será necessário para levar a cabo a actividade permitindo responder à oferta gerada pelo numero de interessados e a repartição dos custos permitindo calcular um valor por pessoa para a actividade.

2 - Numero de sessões:
Será importante definir o numero de sessões a realizar por unidade de tempo ou se será uma realização única.

Para tal teremos de conjugar, utentes, disponibilidade de espaço e de monitores, coordenador para a actividade, etc

3 - Local:
Será talvez o ponto mais difícil, para se fazer o levantamento do possível espaço será necessária a disponibilidade dos companheiros locais para identificarem um espaço, a sua disponibilidade e preço desejado para a realização da mesma.

É muito difícil a uma Direcção fazer este levantamento, dada a distancia, o desconhecimento do terreno etc.

Após encontrado o local e a disponibilidade do mesmo, a Direcção é prontamente colocada em contacto, marcando e realizando as reuniões e diligencias necessárias para levar o projecto a uma realidade desejada.

4 - Professor ou monitor:
Tendo espaço e utentes teremos de encontrar um professor, monitor, etc, com disponibilidade e vontade de dar aulas a Naturistas. Podemos ter a sorte de no próprio espaço encontrado existir já esta disponibilidade, não só facilitava a actividade com potenciava o acordo entre as entidades. 

5 - Preço:
A partir dos vários dados teria de ser encontrado um valor por sessão ou mensalidade, partindo dos custos encontrados e do numero de utentes previstos, seria desejável encontrar um valor que permita cobrir os custos,  e em simultâneo ser o mais baixo possível.

Somos uma entidade sem fins lucrativos e estamos sempre disponíveis para chegar ao maior numero possível de Associados e simpatizantes, para tal por vezes podemos também contribuir para subsidiar a actividade.

6 - Seguro:
A lei obriga à existência de um seguro, este tanto pode ser dado pelo espaço alugado como pela entidade que organiza, pode ainda ser pessoal desde que o valor seguro seja igual ou superior ao exigido por lei para este tipo de actividades.

7 - Coordenador:
Para uma actividade funcionar terá de existir na localidade ou perto pelo menos dois Associados que se comprometam a coordenar a mesma.

Na pratica é necessário estar presente, pagar as despesas, receber as entradas, verificar a validade do seguro e dos segurados, se são Associados, por quem são Associados, etc

No fim é necessário no mesmo dia ou no máximo na manha seguinte enviar uma lista de presenças e folha de  despesas e receitas.

8 - Entidade:
A actividade pode ser organizado pela Federação, por um Clube, por um grupo de Associados e até mesmo por um grupo de utentes.

No entanto será sempre necessário estabelecer quem organiza, como organiza e em que condições.


Poderão ainda existir outras questões que serão acrescentadas à medida que forem identificadas.

Ajuda-nos a construir e melhorar este artigo enviando-nos as tuas sugestões.
______________________________________________


Mensagens populares deste blogue

Naturismo em familia

É já no próximo sábado que vamos estar na praia Palheirão, está previsto uma temperatura máxima de 32ºC para o próximo dia 6 de Agosto, para a zona de Mira-Cantanhede.

Muito importante, não estão previstos Ventos para aquela zona! (N-11Km/h).

Recomendamos que evite uma exposição solar muito grande, e faça uso de protector, especial atenção às crianças. Ingira muitos líquidos, sem álcool.

Cumpra todas as regras de segurança nas praias , especial atenção às praias não vigiadas.

Contamos com a tua presença, procura as nossas bandeiras.

Junta-te a Nós! Naturalmente que contamos contigo nas nossas atividades, para juntos podermos fazer ainda mais pelo Naturismo!

www.cncentro.org

Comporta - Praia mista

Região: Costa Azul - Concelho de Grândola - Distrito de Setúbal Localização: A sul da praia têxtil de Comporta Como chegar: A partir de Alcácer do Sal tomar a N253 em direcção a Comporta. Na localidade de Comporta virar para Norte e seguir pela estrada até um cruzamento com uma estrada de terra batida. Tomar essa estrada em direcção à praia. Ao chegar à beira-mar tomar a direcção sul. Facilidades: Bar na zona têxtil
GPS: N  38°22'55.53" W   8°48'6.08"




Fica a Sul da Península de Tróia, logo abaixo de Setúbal, mas separada pelo Rio Sado. A forma mais directa de acesso consiste em atravessar o rio de barco, entre Setúbal e Tróia, e seguir pela estrada nacional 253-1. Também se pode alcançar a partir de Alcácer do Sal pela N253 ou pela N261 para quem vem de Sul. Existem restaurantes e estacionamento na Praia central (textil). Uma vez na Comporta, tanto pode seguir-se para Norte como para Sul da Pra…