O Naturismo Associativo nas Redes Sociais

As redes sociais são um oceano de informação sobre qualquer tema e sobre muitas pessoas, como não podia deixar de ser muita dessa informação está contaminada, seja de forma intencional seja por desconhecimento, tornando difícil destrinçar a realidade, a veracidade e acima de tudo filtrar a quantidade de informação disponível.

O naturismo não é excepção e sua entrada e permanência nas redes sociais não é um tema pacífico, e muito menos um tema de fácil tratamento e análise.

Num dia a dia onde as redes sociais são cada vez a sala de estar e de comunicar, estar ausente destas plataformas seria um acto de autismo e de gueto social para os naturistas.

Pela inversa estar nestas plataformas é um verdadeiro quebra-cabeças entre a forma de comunicar, o que comunicar e quem aceitar nas nossas redes.

Num mar de abordagens sem fim, estabelecer um rumo definido requer tempo e recursos não disponíveis dentro do naturismo associativo. Uma estratégia de comunicação requer pessoas a tempo inteiro para filtrar, documentar e rebater argumentos, ideias e conceitos.

Neste contexto hostil, onde imperam muitos conceitos e formas de estar na vida que não se coadunam como a ética naturista, onde a diferença entre nudistas e naturistas se esbate com muita facilidade e onde a própria forma de estar difere de instituição para instituição, surgiram novas realidades e aprendizagens para as quais o naturismo associativo não estava preparado e muito menos dotado dos meios necessários.

Das mil um uma maneiras de estar e divulgar a actividade e a prática naturista, o Clube Naturista do Centro, tem procurado seguir uma linha pela positiva, divulgando o que é o naturismo, o que o Clube faz, procurando dar as respostas solicitadas, sempre de uma forma que evite seguir o caminho da divulgação do que não é o naturismo.

Da mesma forma é evitado a filtragem de pessoas, procurando atingir um maior leque na divulgação da mensagem, sabendo que aqueles que procuram outros conceitos e formas de estar na vida rapidamente zarpam para outras paragens mais de acordo com os seus interesses.

Apenas na via real podemos viver e ter uma vivência do naturismo na sua plenitude, pelo que as redes sociais são apenas e tão só uma ferramenta de divulgação, logo não faria sentido ter como publico alvo apenas os nossos associados, pois para eles a prática do naturismo, a sua vivência, os seus benefícios, etc, são já amplamente conhecidos e estão na sua essência e bem estar.

Neste contexto a presença do naturismo associativo nas redes sociais visa aqueles que não o praticam ou aqueles que o fazem fora do naturismo associativo, procurando levar até eles, uma visão da nossa forma de estar e de viver através da divulgação da prática e da ética naturista.

Para alcançar estes objectivos é importante que exista uma acção concertada entre associações e associados, permitindo desta forma maximizar a passagem da mensagem e de forma subtil mas rigorosa defender e promover os valores do naturismo associativo e familiar.

Todos nunca seremos muitos para este trabalho sem fim, para esta necessidade permanente de informação, pelo que só com a tua ajuda e apoio poderemos ser bem sucedidos nesta caminhada.

Contribui com a tua acção, com o teu voluntarismo, apoiando a divulgação e o desenvolvimento do naturismo do associativo.
____________________________________________________________ 

Mensagens populares deste blogue

Naturismo em familia

Adão conhece Eva, o Nu na TV

Comporta - Praia mista