Primeira Vez - 5

Lembro-me que por volta dos 12 anos frequentava uma das muitas praias na Costa da Caparica com a família e gostava muito de fazer longas caminhadas pela beira-mar, não só porque fazia exercício mas também porque sabia que uma ou duas praias para a frente se praticava naturismo. Assim sempre que ia à praia usava o pretexto do exercício para me deslocar à praia da Bela Vista. Lembro-me de ao chegar sentir uma liberdade única mesmo não tirando o fato de banho pois tinha receio que por ter 12 anos e estar sozinho alguém viesse ter comigo. Devido a este facto ansiava que os anos passassem rapidamente.

Foi então que aos 16 anos decidi que já podia fazer a viagem e ir à praia sozinho em segurança! E começou a aventura!

O dia começou cedo pois tinha de apanhar comboio, barco para cruzar o tejo, camioneta para a Costa da Caparica e finalmente o mini comboio da praia! Lembro-me como se fosse hoje, desci do comboio, andei um pouco pela areia, escolhi o sítio onde pousar as coisas e passado uns minutos chegou o momento - tirar o fato de banho. Foi a maior e melhor sensação que experimentei até hoje. Sentir o sol, o vento e mais tarde a água do mar em todo o corpo. Foi arrebatador! Desde então, e já la vão quase 12 anos, pratico sempre que posso, adoro e só tenho pena de não fazer há mais tempo mas isso não dependia de mim! Nas "nossas" praias não existem os preconceitos que há nas outras, todos estamos bem com os nossos corpos etc, respira-se um ar mais puro!

Mais tarde descobri o Meco, onde vou a maior parte das vezes, o Salto e a Ursa. Esta última, por ser perto de casa, frequentei bastantes vezes nos tempos da universidade. Que bem sabia sair das aulas em Maio, pôr-me a caminho e aproveitar uma tarde ao natural tão bem passada!

No que respeita a dificuldades sentidas posso destacar a falta de condições das praias (algo que sei que tanto a Federação como o Clube continuam a batalhar para conseguir melhorar as mesmas) e a imagem errada da opinião pública sobre o naturismo. Sendo eu de um meio conservador não pude contar nem a família nem a amigos e a situação ainda hoje se mantém. É certo que não deveria ser assim e que precisamente por esconder esta minha escolha se pode pensar de forma negativa acerca do naturismo visto que só o que é ilegal é que se esconde... Mas isto tem um preço - ter de ir sem companhia para a praia. Contudo a vontade de estar nu e o bem-estar que isso me traz supera as horas solitárias de praia!

Fica aqui o meu testemunho e quaisquer comentários serão bem-vindos!

Um abraço

Francisco



Contribui para este espaço envia a tua primeira vez para:

cncentro@gmail.com
_________________________________________________

Mensagens populares deste blogue

Naturismo em familia

Adão conhece Eva, o Nu na TV

Comporta - Praia mista