Avançar para o conteúdo principal

Afinal de contas, o que é o Naturismo

A definição oficial dada pela INF – Federação Internacional de Naturismo em Agde no ano de 1974 é: “Naturism (Nudism) is way of life in harmony with nature....” Observamos que a INF coloca “Naturismo e Nudismo” no mesmo plano, sem diferença alguma. Mas isso também já foi colocado por Paulo Pereira em seu livro “Corpos Nus” e em diversos textos dele onde explica com detalhes sobre essas diferentes palavras, mas com o mesmo significado. Inclusive o último foi agora em Outubro/2011, na entrevista concedida ao portal Jornal Olho Nu.

Observo que algumas pessoas ficam discutindo o assunto “Naturismo x Nudismo” e cria um problema e uma discussão sem fim. É preciso entender que o conceito já foi dado e nós filiados a INF devemos seguir a mesma linha de entendimento. Se mesmo assim houver algum modo de pensar diferente, devemos colocar para análise no Congresso Internacional. Se houver alguma mudança no conceito não haverá problema algum.

As palavras têm um lado conceitual, que poderão ser encontradas em qualquer dicionário, mas também possuem as suas implicações. Por exemplo, pensem um pouco sobre a palavra “amor” ou “liberdade”. As implicações na sua perfeita meditação serão até contraditórias. E o que dizer da palavra “Naturismo”?

A prática do Naturismo consciente, indubitavelmente nos fará reflectir sobre o corpo humano dentro de um contexto natural e inserido na natureza de todas as coisas. Por isso se torna um agente transformador como disse Michel Caillaud em 1996 na sua conferência: “O Naturismo, rejeitando um tabu e os preconceitos, abre espaço para que as coisas sejam vistas sob uma nova ótica, permitindo que se manifeste um quadro de valores diferente daquele tradicionalmente inculcado” (1).

Parece que o perigo de andar descalço sobre cacos de vidros é fichinha em comparação com um naturista consciente. Essa pessoa começa a questionar todas as estruturas sociais, políticas, religiosas e educacionais. Sabe quando teremos uma lei que regulamente o Naturismo? Nunca. Porque são conflituantes na sua essência. No máximo haverá uma autorização para a sua prática em uma área específica e assim mesmo com muita insistência. A flor se abre e exala seu perfume sem nenhuma necessidade de permissão de ninguém, a natureza flui sem permissão, “SEM PEDIR JULGAMENTO”, que é o título do próximo livro de Paulo Pereira.

Tal como uma luz branca quando passa por um prisma e irradia as mais diversas cores, assim a mente humana cria todos os tipos de divisões. O que a Filosofia Naturista na realidade tenta fazer é eliminar, senão todas, pelo menos em parte esse separatismo. Venham não importa sua crença, sua raça, sua nacionalidade. Vejam que até a noção de pátria se perde quando se pensa pela ordem natural, deixa assim de existir qualquer tipo de raça pura. Não há necessidade de conflitos quando se tem a consciência de que tudo é interdependente. A luz branca representa o “TODO”.

Então, afinal de contas o que é Naturismo? Pode ser considerado um grande processo de meditação, pode ser também considerado uma grande religiosidade quando pensamos em todos sem divisão estamos nos religando ao que é Divino, pode ser até mesmo uma grande terapia (assim nasceu na Alemanha), pode ser pura diversão em que alegra nosso espírito e proporciona um pouco de tranquilidade ao corpo não ficando tão obsessivo.

Do simples conceito de que o “Naturismo é o nudismo social moderno” (2) surge as mais profundas implicações do homem na busca de si mesmo, na busca de encontrar a paz. Como diz Mercedes Sosa em sua música “Solo Le Pido a Dios”, que eu não seja indiferente a todas as agressões, que eu seja um instrumento que possa conduzir as pessoas a reflectirem sobre essas questões através dos textos que tenho
escrito.

(1) Naturismo, um estilo de vida – Extrato da conferência proferida por Michel Caillaud, Presidente da Federation Française de Naturisme – traduzido por Edson Medeiros, publicado na revista In “Naturis” nº 07 em 1996.

(2) Entrevista de Paulo Pereira ao portal do Jornal Olho Nu – Outubro/2011

Autor: Evandro Telles

Publicado em:  01/11/11

www.evandrotelles@blogspot.com


Original publicado em:

reproduzido com autorização do autor.

Actualizado em 2013/11/10
______________________________________________

Mensagens populares deste blogue

Naturismo em familia

É já no próximo sábado que vamos estar na praia Palheirão, está previsto uma temperatura máxima de 32ºC para o próximo dia 6 de Agosto, para a zona de Mira-Cantanhede.

Muito importante, não estão previstos Ventos para aquela zona! (N-11Km/h).

Recomendamos que evite uma exposição solar muito grande, e faça uso de protector, especial atenção às crianças. Ingira muitos líquidos, sem álcool.

Cumpra todas as regras de segurança nas praias , especial atenção às praias não vigiadas.

Contamos com a tua presença, procura as nossas bandeiras.

Junta-te a Nós! Naturalmente que contamos contigo nas nossas atividades, para juntos podermos fazer ainda mais pelo Naturismo!

www.cncentro.org

Adão conhece Eva, o Nu na TV

"Adão Conhece Eva" um programa de televisão na RTL 5 da Holanda. O novo Reality show do canal RTL 5 coloca os concorrentes totalmente nus e está a fazer sucesso na Holanda.

Será que Portugal tem mercado para este tipo de programa?

"Adam Zoekt Eva" (Adão conhece Eva) coloca os concorrentes numa ilha paradisíaca perto do Panamá sem roupa. Os homens e mulheres têm de travar conhecimento, tendo por objetivo descobrir “o verdadeiro amor”.

Comporta - Praia mista

Região: Costa Azul - Concelho de Grândola - Distrito de Setúbal Localização: A sul da praia têxtil de Comporta Como chegar: A partir de Alcácer do Sal tomar a N253 em direcção a Comporta. Na localidade de Comporta virar para Norte e seguir pela estrada até um cruzamento com uma estrada de terra batida. Tomar essa estrada em direcção à praia. Ao chegar à beira-mar tomar a direcção sul. Facilidades: Bar na zona têxtil
GPS: N  38°22'55.53" W   8°48'6.08"




Fica a Sul da Península de Tróia, logo abaixo de Setúbal, mas separada pelo Rio Sado. A forma mais directa de acesso consiste em atravessar o rio de barco, entre Setúbal e Tróia, e seguir pela estrada nacional 253-1. Também se pode alcançar a partir de Alcácer do Sal pela N253 ou pela N261 para quem vem de Sul. Existem restaurantes e estacionamento na Praia central (textil). Uma vez na Comporta, tanto pode seguir-se para Norte como para Sul da Pra…