Avançar para o conteúdo principal

Opinião...1



O carácter essencial do Naturismo no seio da sociedade e do seu futuro

Muito se tem falado e escrito no Movimento Naturista Internacional sobre o acesso aos espaços naturistas associativos e/ou comerciais por parte de pessoas individuais atendendo à manutenção da característica familiar do movimento  e da preservação e ampliação da sua credibilidade junto da opinião pública.

Esta matéria tem sido alvo de alguma polémica e tem constituído em várias revistas da especialidade um pólo privilegiado de discussão.

Pessoalmente entendo que o naturismo tem e deverá manter na sua essência uma base familiar. O sentido naturista e a sua forma de estar começa necessariamente no seio da família, primordial e primeiro núcleo colectivo da nossa vivência em sociedade, parecendo desprovido de sentido viver “textilizado” na sua casa e assumir apenas a nudez na praia.

Esta questão tem motivado reflecções diversas e diferentes abordagens, preocupando as entidades responsáveis pelo movimento naturista associativo na Europa que vem limitando o acesso de pessoas individuais sobretudo nos espaços naturistas mais alargados e com carácter de lazer, tendo em vista a preservação desses espaços da possível intromissão de exibicionistas, voyeurosexistas e até pedófilos.

Este controlo deve ser entendido positivamente para segurança dos utilizadores e estabilidade desses espaços.

Naturalmente que haverá sempre lugar para pessoas individuais livres de compromissos familiares ou não.

Os clubes – pela sua dimensão, pela (em princípio) proximidade residencial dos membros que os integram – poderão constituir um “filtro” à passagem de cartas naturistas a pessoas cujos hábitos e carácter possam colidir com os princípios que norteiam o movimento.

A Europa atravessa um conturbado período traumatizante pelos casos de pedofilia vindos a público, numa sociedade cada vez mais varrida de valores humanos, mantendo e multiplicando até, toda uma panóplia de exploração da imagem do nu corporal para todos os fins menos o da sua dignificação e perpetuando, por outro lado, uma cultura redutora e castradora do corpo humano. Estas são duas faces aparentemente contraditórias de uma mesma moeda.

O Movimento Naturista, pela sua filosofia, pelo seu carácter, pela sua prática, pode e deve ser um bastião de um novo humanismo, juntando aos seus valores inerentes e tradicionais o sentido da preservação global da Natureza, assumida também na dignidade do Homem e da Mulher nus, tal como foram criados, e da sua sã sexualidade.

Só assim, em meu entender, se eliminarão os desequilíbrios internos no Homem, reconduzindo-o também no plano externo à sua reconciliação com a Natureza, única forma de lhe proporcionar o bem-estar, um desenvolvimento sustentado e a qualidade de vida que lhe permita viver com felicidade e harmonia.

Esse caminho, essa educação, começa em cada um de nós e social e colectivamente, no núcleo fundamental que é a família. “Casa de pais – escola de filhos”, é um velho ditado polular que também entre naturistas faz especial sentido.

Manter e alargar o carácter familiar do naturismo é, por isso, mais do que um objectivo, é um imperativo para todos os naturistas empenhados.


Originalmente publicado no “O Natural” Nº 3 no Outono de 1999


Com esta publicação dá-mos inicio à publicação no blog de alguns artigos de opinião publicados ao longo dos anos pelo Clube Naturista do Centro, na sua publicação "O Natural".

Se desejares contribuir com a tua opinião ou comentário podes fazê-lo para o email do Clube:


ou deixar aqui o teu comentário
______________________________________________

Mensagens populares deste blogue

Naturismo em familia

É já no próximo sábado que vamos estar na praia Palheirão, está previsto uma temperatura máxima de 32ºC para o próximo dia 6 de Agosto, para a zona de Mira-Cantanhede.

Muito importante, não estão previstos Ventos para aquela zona! (N-11Km/h).

Recomendamos que evite uma exposição solar muito grande, e faça uso de protector, especial atenção às crianças. Ingira muitos líquidos, sem álcool.

Cumpra todas as regras de segurança nas praias , especial atenção às praias não vigiadas.

Contamos com a tua presença, procura as nossas bandeiras.

Junta-te a Nós! Naturalmente que contamos contigo nas nossas atividades, para juntos podermos fazer ainda mais pelo Naturismo!

www.cncentro.org

Adão conhece Eva, o Nu na TV

"Adão Conhece Eva" um programa de televisão na RTL 5 da Holanda. O novo Reality show do canal RTL 5 coloca os concorrentes totalmente nus e está a fazer sucesso na Holanda.

Será que Portugal tem mercado para este tipo de programa?

"Adam Zoekt Eva" (Adão conhece Eva) coloca os concorrentes numa ilha paradisíaca perto do Panamá sem roupa. Os homens e mulheres têm de travar conhecimento, tendo por objetivo descobrir “o verdadeiro amor”.

Comporta - Praia mista

Região: Costa Azul - Concelho de Grândola - Distrito de Setúbal Localização: A sul da praia têxtil de Comporta Como chegar: A partir de Alcácer do Sal tomar a N253 em direcção a Comporta. Na localidade de Comporta virar para Norte e seguir pela estrada até um cruzamento com uma estrada de terra batida. Tomar essa estrada em direcção à praia. Ao chegar à beira-mar tomar a direcção sul. Facilidades: Bar na zona têxtil
GPS: N  38°22'55.53" W   8°48'6.08"




Fica a Sul da Península de Tróia, logo abaixo de Setúbal, mas separada pelo Rio Sado. A forma mais directa de acesso consiste em atravessar o rio de barco, entre Setúbal e Tróia, e seguir pela estrada nacional 253-1. Também se pode alcançar a partir de Alcácer do Sal pela N253 ou pela N261 para quem vem de Sul. Existem restaurantes e estacionamento na Praia central (textil). Uma vez na Comporta, tanto pode seguir-se para Norte como para Sul da Pra…