30/05/2012

Encontro de Praia: Meco 2 de Junho


A caminho do verão regressam os encontros de praia, com inicio em 2012 na praia do Meco.


No próximo dia 2 de Junho a partir das 10H00 o Clube Naturista do Centro realiza mais um encontro de Praia.

Desta vez vamos até ao 
Meco.

O encontro está aberto a Sócios de todos os Clubes e aos familiares e amigos que nos desejem acompanhar.
 

Se nunca participaste num encontro, se tens alguma duvida ou curiosidade sobre o Naturismo Associativo, junta-te a nós neste dia e participa ativamente nesta atividade.
 

Se não és nudo naturista e queres dar o primeiro passo, atrave-te a participar numa atividade onde te podes sentir à vontade e ter ajuda e apoio para a tua nova caminhada.
 

Se és o único que fazes na família aproveita e com toda a naturalidade mostra à tua família uma forma de viver e de estar saudável, propicia e saudável para o corpo e para a mente sem os malefícios e incómodos de "trapos" molhados colados ao corpo e sem preocupações de estética ou de moda.
 

Vive a vida de forma natural tal como nasceste.
 

Junta-te a nós e ajuda a divulgar e promover o Naturismo Associativo em Portugal. 


Procura a bandeira do CNC.

_______________________________________________

29/05/2012

O Naturismo Associativo nas Redes Sociais

As redes sociais são um oceano de informação sobre qualquer tema e sobre muitas pessoas, como não podia deixar de ser muita dessa informação está contaminada, seja de forma intencional seja por desconhecimento, tornando difícil destrinçar a realidade, a veracidade e acima de tudo filtrar a quantidade de informação disponível.

O naturismo não é excepção e sua entrada e permanência nas redes sociais não é um tema pacífico, e muito menos um tema de fácil tratamento e análise.

Num dia a dia onde as redes sociais são cada vez a sala de estar e de comunicar, estar ausente destas plataformas seria um acto de autismo e de gueto social para os naturistas.

Pela inversa estar nestas plataformas é um verdadeiro quebra-cabeças entre a forma de comunicar, o que comunicar e quem aceitar nas nossas redes.

Num mar de abordagens sem fim, estabelecer um rumo definido requer tempo e recursos não disponíveis dentro do naturismo associativo. Uma estratégia de comunicação requer pessoas a tempo inteiro para filtrar, documentar e rebater argumentos, ideias e conceitos.

Neste contexto hostil, onde imperam muitos conceitos e formas de estar na vida que não se coadunam como a ética naturista, onde a diferença entre nudistas e naturistas se esbate com muita facilidade e onde a própria forma de estar difere de instituição para instituição, surgiram novas realidades e aprendizagens para as quais o naturismo associativo não estava preparado e muito menos dotado dos meios necessários.

Das mil um uma maneiras de estar e divulgar a actividade e a prática naturista, o Clube Naturista do Centro, tem procurado seguir uma linha pela positiva, divulgando o que é o naturismo, o que o Clube faz, procurando dar as respostas solicitadas, sempre de uma forma que evite seguir o caminho da divulgação do que não é o naturismo.

Da mesma forma é evitado a filtragem de pessoas, procurando atingir um maior leque na divulgação da mensagem, sabendo que aqueles que procuram outros conceitos e formas de estar na vida rapidamente zarpam para outras paragens mais de acordo com os seus interesses.

Apenas na via real podemos viver e ter uma vivência do naturismo na sua plenitude, pelo que as redes sociais são apenas e tão só uma ferramenta de divulgação, logo não faria sentido ter como publico alvo apenas os nossos associados, pois para eles a prática do naturismo, a sua vivência, os seus benefícios, etc, são já amplamente conhecidos e estão na sua essência e bem estar.

Neste contexto a presença do naturismo associativo nas redes sociais visa aqueles que não o praticam ou aqueles que o fazem fora do naturismo associativo, procurando levar até eles, uma visão da nossa forma de estar e de viver através da divulgação da prática e da ética naturista.

Para alcançar estes objectivos é importante que exista uma acção concertada entre associações e associados, permitindo desta forma maximizar a passagem da mensagem e de forma subtil mas rigorosa defender e promover os valores do naturismo associativo e familiar.

Todos nunca seremos muitos para este trabalho sem fim, para esta necessidade permanente de informação, pelo que só com a tua ajuda e apoio poderemos ser bem sucedidos nesta caminhada.

Contribui com a tua acção, com o teu voluntarismo, apoiando a divulgação e o desenvolvimento do naturismo do associativo.
____________________________________________________________ 

24/05/2012

Primeira Vez - 6

Ainda não tinha escrito nada aqui, sobre esta forma de estar, que abracei e viverei com intensidade, certamente pela vida fora...

O texto que aqui coloco foi adaptado de outro que postei no site dos Jovens pelo Naturismo...

Tudo começou num belo final de tarde de 2005 , em que ao som da Antena 3, chegava ao fim de mais um dia de trabalho nas vendas... estava 400 km longe de casa.

A Prova Oral, nesse dia, tinha uma convidada, que falava sobre um tema que ao longo do programa me foi despertando a curiosidade... o naturismo. Uma hora que iniciou uma evolução da forma de estar e pensar.

Chegado ao Hotel, fui pesquisar na Internet o que havia sobre o assunto...
E se há muito sobre naturismo... Filosofia de vida, experiências vividas, praias, campismo, etc.

Estava despertada em mim a vontade de experimentar... e de me libertar das amarras que tinha, porque para mim sempre foi difícil estar nu perante o outro.

Chegado a casa e com algum receio da reacção da Paula estava decidido a contar-lhe e a partilhar com ela esta descoberta. Navegámos um pouco pela Internet e ela concordou em ir-mos ao Meco para sentir a coisa, com a condição de que se sentisse desconfortável viríamos embora. E assim foi...

Num fim-de-semana Primaveril... fomos até ao Meco. E aquele primeiro impacto é sempre engraçado...

Todas as questões que nos invadem...
Como vai ser? Vai estar tudo a olhar para mim? Terei coragem de me despir? O meu corpo reagirá? etc.,...

O constrangimento dura dois segundos... O tempo de reparar-mos que damos mais nas vistas vestidos que despidos de preconceitos...

Numa praia têxtil, não me lembro de me ter cruzado com pessoas de prótese, pessoas com cicatrizes, obesos, magros, que se viam estar, de bem com a vida... comungando uma forma de estar e de sentir a natureza...

Já lá vão três anos, depois disto ficámos fãs, e federámo-nos para experimentar-mos a Quinta das Oliveiras, uma semana fantástica em que regressámos aos tempos de escotismo, e onde socializámos com outros naturistas pela primeira vez. Fomos até ao Monte O Barão num fim de semana... gostámos tanto da hospitalidade da Laura e do Jeff, que lá voltámos no fim de semana a seguir, e desta vez com mais uma campista... a nossa cadela.

O relaxante e saudoso SPA, e a piscina... Também foram um contributo para nos sentir-mos cada vez mais chegados à família naturista.

No momento em que mando esta pedrada, passamos pela fase de consolidação das amizades que fomos construindo ao longo destes três anos. De muita partilha e convívio. A todos vós e alguns de vós responsáveis pela reactivação deste meu espaço... obrigado por isso e pelos bons momentos...

Por outro lado conseguimos transmitir um pouco desta forma de estar a uma amiga de longa data dos tempos de escotismo... com quem partilhámos um fim de semana fantástico e um banho ao natural numa albufeira beirã...

Obrigado a todos os que lutaram para que isto fosse possível... e espero contribuir também pelo engrandecimento desta forma tão especial de contacto com a natureza...

Uma vez naturista... sempre naturista!!!

Nuno Frade



Fonte
______________________________________________________

23/05/2012

AS REDES SOCIAIS MOSTRAM-ME O NATURISMO


Elas estão em todos os lados, não conseguimos fugir delas, muitos gostam, outros detestam, mas quase todas as pessoas que navegam na web fazem parte de uma, por vezes até sem quererem. São elas as redes sociais.

Hoje em dia, quando se fala em redes sociais, automaticamente pensamos logo no Facebook, isto pelo seu enorme sucesso, mas muitas vezes nem pensamos nas restantes redes sociais existentes na Internet que por vezes nem nos apercebemos que as estamos a utilizar.

Apesar  de serem poucas as entidades “genuínas” que realmente divulgam o que é o naturismo (sem mensagens subliminares ou fotografias top models a pousarem sem roupa) através das redes sociais, os poucos que existem têm bastante informação para ser recolhida pelos interessados, e eu fui um dos interessados.

Quando comecei a pesquisar informações relativas ao naturismo em Portugal deparei-me com conteúdos bastante vagos e muitas vezes incorretos. Na altura, o Facebook não tinha a informação que hoje em dia tem, por isso tive que pesquisar “um bocadinho” mais, quando certo dia encontro essa “grande” rede social de naturistas portugueses, o fórum online (sim, um fórum é uma rede social) dos Jovens Pelo Naturismo (o núcleo jovem da Federação Portuguesa de Naturismo).

Para meu agrado, a informação já era mais detalhada, como testemunhos reais e acima de tudo, tinha no fórum as respostas para quase todas as minhas dúvidas, como na altura era apenas um curioso sobre o naturismo, acreditem, que as dúvidas eram mais que muitas.
Fiquei a saber o que era realmente o naturismo, todos os mitos existentes na minha cabeça em relação ao estilo de vida naturista desapareceram e fiquei com a certeza daquilo que queria fazer, experimentar o naturismo e desde o primeiro dia que o fiz (hei de escrever sobre esse dia numa próxima vez) que não voltei mais atrás.

Como é óbvio, a experimentação só pôde ser feita fora do computador e fora de casa. Mas para isso, no meu caso pessoal, foi preciso ter alguma informação prévia para depois realmente experimentar, essa informação só foi possível obter através da Internet. Como eu, possivelmente existem muitos outros que querem experimentar o naturismo mas só têm possibilidade de obter informação como eu tive. Por isso acho que hoje em dia e mais do que nunca, devemos criar conteúdo do mais diverso tipo para publicar-mos e partilhar-mos nas redes sociais, só assim podemos criar um maior fluxo de informação e possivelmente trazer novos praticantes do naturismo.

Digo com toda a convicção que tornei-me praticante do naturismo graças às redes sociais (fóruns, blogues, Facebook etc..) e questiono-me se o seria se elas não existissem. Por esta razão, penso que cada vez mais devemos reconhecer a importância das redes sociais no naturismo português, pois elas podem ser uma ótima ferramenta na sua divulgação.

David Godefroy
___________________________________________________


18/05/2012

Nuwsletter Nº 48




Encontro de Praia - Adiamento




Em virtude da previsão do tempo não ser animadora, a Direcção do CNC , resolveu adiar para 2 de Junho o Encontro de Abertura da Época Balnear 2012.

Tendo em conta, que um evento desta dimensão acarreta alguns custos, convém que o mesmo atinja os objectivos de divulgação e promoção do Naturismo.
_________________________________________________________________________________________

07/05/2012

Praia da Vigia

Praia referenciada no comentário ao artigo Primeira Vez - 5


Praia situada a sul de São Julião, próximo da localidade de Assafora, acesso pela estrada N247, belíssima praia de areia dourada com arribas escarpadas de difícil acesso. O areal estende-se ao longo de 2 km e na maré baixa tem ligação com a praia de São Julião
Praia não vigiada e não possui qualquer tipo de equipamento de apoio.


Localização: N38.919928710,W9.424488544
Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3






Se conheces esta praia deixa um comentário com a tua opinião ou envia para o nosso email
_________________________________________________________________

05/05/2012

Primeira Vez - 5

Lembro-me que por volta dos 12 anos frequentava uma das muitas praias na Costa da Caparica com a família e gostava muito de fazer longas caminhadas pela beira-mar, não só porque fazia exercício mas também porque sabia que uma ou duas praias para a frente se praticava naturismo. Assim sempre que ia à praia usava o pretexto do exercício para me deslocar à praia da Bela Vista. Lembro-me de ao chegar sentir uma liberdade única mesmo não tirando o fato de banho pois tinha receio que por ter 12 anos e estar sozinho alguém viesse ter comigo. Devido a este facto ansiava que os anos passassem rapidamente.

Foi então que aos 16 anos decidi que já podia fazer a viagem e ir à praia sozinho em segurança! E começou a aventura!

O dia começou cedo pois tinha de apanhar comboio, barco para cruzar o tejo, camioneta para a Costa da Caparica e finalmente o mini comboio da praia! Lembro-me como se fosse hoje, desci do comboio, andei um pouco pela areia, escolhi o sítio onde pousar as coisas e passado uns minutos chegou o momento - tirar o fato de banho. Foi a maior e melhor sensação que experimentei até hoje. Sentir o sol, o vento e mais tarde a água do mar em todo o corpo. Foi arrebatador! Desde então, e já la vão quase 12 anos, pratico sempre que posso, adoro e só tenho pena de não fazer há mais tempo mas isso não dependia de mim! Nas "nossas" praias não existem os preconceitos que há nas outras, todos estamos bem com os nossos corpos etc, respira-se um ar mais puro!

Mais tarde descobri o Meco, onde vou a maior parte das vezes, o Salto e a Ursa. Esta última, por ser perto de casa, frequentei bastantes vezes nos tempos da universidade. Que bem sabia sair das aulas em Maio, pôr-me a caminho e aproveitar uma tarde ao natural tão bem passada!

No que respeita a dificuldades sentidas posso destacar a falta de condições das praias (algo que sei que tanto a Federação como o Clube continuam a batalhar para conseguir melhorar as mesmas) e a imagem errada da opinião pública sobre o naturismo. Sendo eu de um meio conservador não pude contar nem a família nem a amigos e a situação ainda hoje se mantém. É certo que não deveria ser assim e que precisamente por esconder esta minha escolha se pode pensar de forma negativa acerca do naturismo visto que só o que é ilegal é que se esconde... Mas isto tem um preço - ter de ir sem companhia para a praia. Contudo a vontade de estar nu e o bem-estar que isso me traz supera as horas solitárias de praia!

Fica aqui o meu testemunho e quaisquer comentários serão bem-vindos!

Um abraço

Francisco



Contribui para este espaço envia a tua primeira vez para:

cncentro@gmail.com
_________________________________________________

03/05/2012

Leitura de PDF: Ajuda

A nossa NUwsletter por é feita com o Word 2010 e salva directamente em PDF assegurando todas a funcionalidades desejadas e o funcionamento de todos os link incluídos.

De seguida é testada em 2 ou 3 leitores de PDF e em vários computadores.

No entanto alguns utilizadores não conseguem visualizar a mesma.

A partir de agora passamos a fazer a sua distribuição em dois formatos de PDF, um com as funcionalidades habituais e outro mais simples. 

No primeiro é salvo directamente como PDF a partir do Word 2010.

No segundo é impresso em PDF através de um programa que cria documentos em PDF simulando uma impressora no nosso computador.

(Uma forma muito pratica de reduzir a utilização de papel, ficando os docuemntos logo em formato digital, permite também também a impressão em qualquer computador e impressora sem alterar o documento original, facilitando a partilha de documentos, superando deste modo incompatibilidades entre versões de software)

Lista de Programas utilizados e respectivos link:

Versão 1
Word 2010 (incluído no office 2010 casa e estudante - versão 3 licenças)

Nuance PDf reader

Adobe Reader X (10.1.0)

Versão 2 

Bullzip PDF Printer

Foxit Reader

Existem outros programas para alcançar o mesmo objectivo, estes são utilizados pelo autor no seu dia a dia.

Exemplo:

Nuwsletter Versão 1

Nuwsletter Versão 2


Todos os comentários e ajudas são bem vindos, qualquer duvida ou pedido de ajuda pode ser enviado para o nosso email cncentro@gmail.com
__________________________________________________________________





02/05/2012

NUwsletter Nº 46




O Natural: Edição Especial


Os membros da actual Direcção do Clube Naturista do Centro não tiveram a oportunidade de conhecer pessoalmente  Pedro Geraldes Cardoso, tal como nós estão neste momento largo número de Associados do Clube.

Da constatação deste facto nasceu a ideia de editar um “O Natural” especial dedicado ao Pedro, não como uma homenagem porque estas fazem-se em vida, e foram feitas, mas sim como um memorial que permita aos presentes e aos vindouras saber quem foi e a grande contribuição que deu ao Naturismo em Portugal.

O Pedro foi o nosso Associado Nº 1 o que por si só é um marco na história do Clube, mas mais importante foi o seu trabalho, a sua dedicação e a sua permanente disponibilidade para o Associativismo Naturista.

Para esta edição convidámos representes de todos os Clubes, convidámos Sócios e ex Sócios, convidámos amigos e abrimos a participação a todos sem limite de formato, de tamanho e mesmo de tempo.

Procuramos o maior número possível de contributos, atrasando para tal esta edição até ao limite, mas acreditamos que valeu a pena. Para memória futura fica a visão dos vários intervenientes nesta edição.

Por norma o nosso boletim "O Natural" é reservado e exclusivo para os nossos Associados, no entanto entendemos que esta edição especial será aberta a todos os que a desejarem ler e partilhar livremente.

Deste modo todos os Companheiros, amigos, familiares sejam naturistas associados no movimento associativo, sejam simpatizantes ou simplesmente curiosos, poderão ficar a conhecer um Naturista que se dedicou de corpo e alma ao Naturismo, ao associativismo naturista e a quem devemos a primeira lei sobre o naturismo em Portugal.

A todos e em nome do Naturismo associativo o nosso muito obrigado.

Saudações Naturistas.

________________________________________________________